Entrega de Prémios Figueirafilmart 2015

«Cinzento e Negro», de Luís Filipe Rocha, arrebatou cinco prémios do Figueira Film Art 2015
O êxito do Festival de Cinema foi demonstrado na sessão de entrega de prémios aos filmes concorrentes realizada ontem, no Casino Figueira, que contou, entre outras, com a presença do ministro Miguel Poiares Maduro.
Numa noite musicalmente animada pela Orquestra de Jazz do CAE e pelo Coimbra Gospel Choir, centenas de pessoas assistiram à distinção do realizador Rui Goulart com o Galardão Figueira Film Art 2015, pela sua ligação à Figueira da Foz, amiúde vertida na sua já vasta obra. Antes do anúncio dos vencedores, houve ainda tempo para recordar e reforçar a homenagem ao cineasta Manoel de Oliveira, este ano distinguido com o Prémio Carreira, atribuído em vida e entregue, postumamente, ao neto do realizador, o actor Ricardo Trêpa.
E os vencedores foram…
O júri presidido pelo professor de Cinema e Teatro Andrzej Kowalski, e que incluiu também Paulo Antunes (FORDOC); Pedro Pinto (CAE), e o realizador brasileiro Sihan Felix, deliberaram atribuir os prémios assim:
Melhor Longa-Metragem: Cinzento e Negro, de Luís Filipe Rocha
Melhor Curta Documental: Trama, de Luísa Soares
Melhor Curta Ficção: A Tua Plateia, de Óscar Faria
(Menção honrosa para Percepção Delicada de um raio de luz, de Gustavo dos Santos)
Melhor Videoclip: Nerve – Subtítulo, de Chicolaev (Francisco Freitas)
(Menção honrosa para Achievement, de José Castanheira)
Melhor Curta – Escolas: Nómada Existencial, de Nuno Pais
Melhor Realização: Luís Filipe Rocha e Roly Santos (ex aequo)
Melhor Actor Principal: Adriano Carvalho, por Doce Lar
Melhor Actriz Principal: Joana Bárcia, em Cinzento e Negro
Melhor Argumento: Cinzento e Negro
Melhor Música Original: Rodrigo Raposo, em Trama
Melhor Fotografia: André Szankowski (Cinzento e Negro)
(Menção honrosa para Pedro Sousa Raposo, por Trama)
Melhor Montagem: Manos Unidas
(Menção honrosa para A Campanha do Creoula, de André Valentim Almeida)

Comments are closed.

Facebook button